• English
  • Português

(Português) Cuia-Bowl o primeiro de muitas partidas com “Brasil vs Brasil” nos EUA nesse ano

(Português) Cuia-Bowl o primeiro de muitas partidas com “Brasil vs Brasil” nos EUA nesse ano

Após a vitória no último Segundo da Hastings College sobre Peru State, os Várzea-grandenses Luís Constantino (Peru State) e Wesley Jardim (Hastings) tiram uma foto com o primeiro jogador nascido no Brasil a jogar na NFL, Leandro Veal e o antigo coordenador ofensivo do Cuiabá Arsenal (atualmente técnico do College of DuPage), Coach Matt Rahn.

Foto cortesia de Matt Rahn

O que começou com uma goteira de brasileiros jogando futebol americano universitário nos EUA, se tornou uma enchente de talentosos atletas brasileiros jogando nos campos de várias universidades em toda América do Norte.

Nos anos anteriores, o fato de um brasileiro fazer parte do elenco universitário era digno de uma matéria de jornal, mas na última semana, em Hastings, Nebraska, não havia apenas um brasileiro na equipe, mas sim um brasileiro em cada equipe, que tiveram contribuições grandiosas para suas equipes.

O Linebacker Wesley Jardim, de Varzea Grande, Mato Grosso, liderou o Broncos, sua equipe universitária de Hastings College, a uma vitória no último segundo em cima da Peru State College, um time que tinha o defensive end brasileiro, Luis Constantino, também de Varzea Grande. Ambos começaram suas carreiras no Cuiabá Arsenal, fazendo o nome “Cuia-Bowl” bastante apropriado para esse confronto histórico de equipes universitárias americanas com brasileiros no elenco.

Se você quer uma oportunidade em uma das melhores escolas preparatórias para Universidades americanas, não perca a chance de se encontrar com a St. Croix, uma escola particular preparatória para universidades que vai da 6ª a 12ª série e que envia alunos para universidades como Harvard, MIT, UCLA e outras mais! Clique aqui!

Com um aumento anual no número de brasileiros procurando formas de jogar no futebol americano universitário, era questão de tempo até isso acontecer. Esse jogo, além de mostrar o aumento de nível esportivo dos brasileiros e presença internacional, pode ser visto como uma grande mudança, pois em menos de 7 dias após o confronto dos garotos de Várzea Grande se enfrentarem no “Cuia-Bowl”, outro confronto de brasileiros vai acontecer em Appleton, Wisconsin, quando Vinicius Pavoni de Curitiba (Curitiba Brown Spiders) for DB titular pela Grinell College (faculdade), contra Lawrence University e o linebacker novato estrela de São Paulo, Lucas Helmlinger Fernandes.

E não para por aí. Durante a temporada de 2018, teremos outros jogos com Brasil vs. Brasil, como por exemplo no dia 22 de setembro quando João Godoy, um receiver de São Paulo (São Paulo Storm) e seus companheiros da Dakota Wesleyan University enfrentam o cuiabano Leonardo Lima, um running back na Northwestern College, em Mitchell, South Dakota. Godoy também jogará contra os Broncos de Jardim e durante a temporada, Lima também terá um Cuia-Bowl parte: 2 quando visitar os Broncos.

A temporada de 2018 pode ser para sempre vista como “um divisor de águas”, um ponto de antes e depois, e apesar do resultado desses jogos ser importante para todos os atletas envolvidos, família, amigos e torcedores do time, esse jo-go também será importante para aqueles que se preocupam com o desenvolvimento do futebol americano no Brasil, pois o resultado será sempre o mesmo: Vitória Brasileira.